30 de junho de 2012

26 de junho de 2012

As Formigas

As formigas e os carreiros- fotografia - Junho 2012

As formigas são animais pertencentes à família Formicidae, o grupo mais numeroso dentre os insetos.[1] São seres particularmente interessantes porque formam níveis avançados de sociedade, ou seja, a eusocialidade
(…)

Embora nem todas as espécies de formigas construam formigueiros, muitas fazem autênticas obras de engenharia, normalmente subterrâneas, com um complexo sistema de túneis e câmaras com funções especiais – para o armazenamento de alimentos, para a rainha, o “berçário”, onde são tratadas aslarvas, etc.
As sociedades das formigas são organizadas por divisão de tarefas, muitas vezes chamados castas. As tarefas podem ser distribuídas pelo tamanho e/ou pela idade do indivíduo.
(…)
Comunicação
As formigas se comunicam geralmente por uma química chamada feromonas, esses sinais de mensagens são mais desenvolvidos na espécie das formigas que em outros grupos de himenópteros. Como as formigas passam a vida em contato com o solo, elas deixam uma trilha de feromônio que pode ser seguida por outras formigas. Quando uma obreira encontra comida ela deixa um rastro no caminho de volta para a colônia, e esse é seguido por outras formigas que reforçam o rastro quando elas voltam à colônia.
(…)
Fonte :wikipedia

anA 

14 de junho de 2012

Happiness

"BEFORE TURN THE LIGHT OFF" - fotografia manipulada no photoshop -  Maio 2012

«O que é a felicidade, perguntas-me tu? Eu não sei. Nunca antes me interroguei. Mas de uma coisa tenho a certeza: eu vivo-a. Ou, para ser mais clara, eu vivi e vivo momentos de felicidade. Para mim a felicidade não é qualquer coisa de abstracto, mas a acumulação de momentos felizes que a vida me reserva. Quando me deito numa cama feita de lavado com os lençóis esticadinhos, sinto-me feliz; quando me beijas, fico feliz; quando o meu pai me trazia palitos La reine, ficava feliz ; Quando saboreava os pastéis de massa tenra da tia Luzia, ficava feliz; quando te conheci, fiquei muito feliz; quando vi os teus  desenhos, fiquei feliz; quando oiço a minha musica, fico feliz; quando saboreio os frutos das árvores que plantei, fico feliz; quando os nossos sonhos se tornarem realidade, ficarei feliz; quando tomo um tranquilizante banho de imersão num hotel, fico feliz. São estes os momentos luminosos e tantos outros, às vezes muito breves, mas sempre tão reais e tão essenciais, como compreensão, a amizade, a ternura, que suavizam os rudes golpes do destino e que me fazem sentir que, apesar de tudo, a vida é para ser vivida com alegria e estou certa que  os nossos pais tudo fizeram para que sejamos   felizes...»

Autor Wei-Wei-  Texto original aqui


 texto adaptado aos meus momentos de felicidade
anA Artes plásticas



5 de junho de 2012

São peixes verdes


Acrílico sobre papel de fotografia - 6cmx30cm  - Maio 2012

Adeus

Às vezes tu dizias: os teus olhos são peixes verdes!
E eu acreditava.
Acreditava,
porque ao teu lado
todas as coisas eram possíveis.

Mas isso era no tempo dos segredos.
Era no tempo em que o teu corpo era um aquário.
Era no tempo em que os meus olhos
eram os tais peixes verdes.
Hoje são apenas os meus olhos.
É pouco, mas é verdade:
uns olhos como todos os outros.

Já gastámos as palavras.
Quando agora digo: meu amor...,
já não se passa absolutamente nada.
E no entanto, antes das palavras gastas,
tenho a certeza
de que todas as coisas estremeciam
só de murmurar o teu nome
no silêncio do meu coração.

Não temos já nada para dar.
Dentro de ti
não há nada que me peça água.
O passado é inútil como um trapo.
E já te disse: as palavras estão gastas.


Eugénio de Andrade
anA, pintura, artista plástica

3 de junho de 2012

Ruralidades

Damasco ou Alperce

Acrílico sobre papel de fotografia - 17x23 cm -  Maio 2012  

A nível histórico, há conhecimento que o  damasco existia já na China desde 2.000 a.C., e foram os Romanos que os introduziram na Europa.

Abençoados Romanos porque é um fruto delicioso.


anA marques